SURPRESAS GUSTATIVAS DA ITÁLIA 19/02/2010

 

Em meus artigos para Folha e Veja online nunca escondi minha explícita preferência por vinhos franceses mas a Itália tem conquistado cada vez mais meu interesse por sua rica variedade de uvas e estilos.

Quando se fala em vinhos italianos o “first call” é para Amaury De Faria, gourmet refinado, faro fino e um dos fundadores da ABS em São Paulo. Amauri conduz sua importadora Cellar com grande eloquência de escolha e considerado no meio do vinho um dos importadores que aplica o melhor preço no Brasil, que em alguns casos  podem chegar a 100% acima do valor de origem.

Seguindo a idéia dos vinhos degustados da De La Croix semana passada, unindo qualidade, autenticidade e bom preço, escolhi 4 vinhos do sul da Itália e 1 do extremo norte da Bota. Uma boa coincidência com o texto anterior, norte e sul.

 

 

 

Ciró Bianco “Greco” Santa Venere DOC 2008 (R$ 40,00)

 

Um clássico da região da Calábria, o Ciró em sua versão branca com a uva “greco” cultivada sob os conceitos da agricultura bio-dinâmica pela família Scala. Um vinho de grande frescor e acidez perfeita para começar os trabalhos, abrir as papilas de preferência se escoltado por delícias do mar.

 

 

Ciró Rosso Classico Santa Venere DOC 2007 (R$ 40,00)

 

Da uva autóctone “gaglioppo” se faz o Ciró tinto, que tanto pode ser de longa guarda mais alcólico ou mais delicado e frutado como esse. No nariz muita cereja e quando se pôe na boca o vinho clama por uma bela lasagna. Vinho italiano e comida é tipo sax e trompete, goiabada com queijo, duplas inseparáveis! Uma opção de bom preço para ingressar no mundo dos vinhos italianos em grande estilo.

 

 

Lagrein Alto Adige Hofstatter DOC 2007 (R$ 57,00)

 

Da região italo-alemã Alto Adige fronteira com a Áustria, famosa por produzir grandes vinhos brancos, Amauri nos apresenta um tinto delicioso da uva autóctone “lagrein” do produtor Hofstatter que possui também um belo bar de vinhos no local.

Nariz cheio de assunto, ameixas, cogumelos e na boca elegante, fino. Por esse preço é raro um vinho desse nível.

 

 

Rosso Isola Dei Nuragui “Essentija” Pala IGT 2006 (R$ 70,00)

 

Esse vinho é a sintese do que tenho buscado nos vinhos italianos, que beleza! Produzido pela família Pala na Sardenha com 100% da uva “bovalle” é um típico tinto italiano com aromas de flores e frutos secos, terra e ótima persistência na boca, um vinhaço.

Pode ser bebido agora decantado uma hora antes ou guardado por mais uns 5 anos.

 

 

Primitivo Di Manduria Vinosia DOC 2007 (R$ 85,00)

 

A uva “primitivo” é segundo a literatura do vinho a origem da famosa uva húngara “zinfandel” que nos EUA tem grande produção. Nunca bebi um “zinfandel” do Tio Sam que me empolgasse no entanto a versão original italiana “primitivo” é sempre fruto de ótimas surpresas.

Fiquei muito impressionado com a qualidade de fruta desse vinho produzido pelos irmãos Ercolino. A viscosidade do vinho me lembrou os grandes Cote-Rotie do Guigal, vinho para cortar com faca, mastigáveis mas deliciosos, balanceados, sem a grosseria de fruta dos vinhos hiper-concentrados tão na moda hoje.

Já está ótimo para beber, decantado uma hora antes, mas é um vinho digno de se comprar de caixa para beber amadurecido, ou beber mais e mais dessa delícia. Eu fico com a 2ª opção! 

 

ONDE COMPRAR :

 

Cellar

tel (11) 5531-2419 fax (11)5531-0794

cellaraf@link.com.br  www.cellar-af.com.br

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Escrito por Ed Motta às 16:28:32
. 19/10/2011
. 09/06/2010
. 12/05/2010
. 19/04/2010
. 06/04/2010
. 24/03/2010
. 12/03/2010
. 02/03/2010
. 19/02/2010
. 06/02/2010