QUADRINHOS
Fiz textos curtos sobre alguns artistas e séries que gosto muito. O nome dos álbuns não são na maioria das vezes os nomes originais. Quem se interessar em conhecer alguma coisa daqui, me mande um e-mail e prometo que respondo assim que puder, dando indicações de sites que vendam este material.


Blake & Mortimer
Esta série belga, ícone da "linha Clara", realizada por um ex-barítono de ópera Edgar Pierre Jacobs, é uma das minhas favoritas. São histórias mirabolantes cheias de ação com uma narrativa ágil como bala. Pra mim os melhores álbuns são: "O Mistério da Grande Pirâmide I e II", "A Marca Amarela" e "S.O.S. Meteoros".




Jacques Tardi
Famoso por ter feito o cartaz de "E La Nave Va"de Fellini, este é um dos melhores desenhistas / roteirista vivos. Sua série "Adele Blanc-Sec" retrata a Paris da Belle Epoque divinamente. Até agora foram lançados apenas 8 álbuns. Outras obras que valem a pena são: "Niebla en el Puente de Tolbiac", "Calle de La Estación" e "Roach Killer".




Vittorio Giardino
Excelente desenhista/roteirista italiano autor da série policial "Sam Pezzo" que tem vários álbuns publicados no Brasil. Seus grandes trabalhos foram: "Hungarian Rhapsody" e "La Puerta de Oriente" - são aventuras de espionagem do agente Max Friedman. Os desenhos de Giardino são um primor.




Valerian
Pra mim esta série francesa é, junto com "Vagabundo dos Limbos", a melhor realização de ficção científica não só em quadrinhos mas em cinema também. O roteirista, Pierre Christin, bola excelentes histórias de uma dupla de viajantes no tempo, Valerian e Laureline. O desenhista Jean-Claude Mèziéres trabalhou na direção de arte do filme "Quinto Elemento". Álbuns favoritos: "Metro Châtelet - DireçãoCassiopea" e "Estação Brooklin - Terminal Cosmos".




Corto Maltese
Série feita por um dos melhores roteiristas do meio, o italiano de Rimini, Hugo Pratt. Corto é uma espécie de alter-ego de Hugo Pratt. Um dos primeiros álbuns de temática adulta. Meus favoritos: "Sob o Signo de Capricórnio", "A Balada do Mar Salgado" e "Tango Argentino". Tem alguma coisa dele publicada no Brasil. Qualquer obra de Hugo Pratt vale a pena.





Will Eisner
Autor da famosa série "noir" Spirit. Esta série eu adoro, com suas sombras, perspectivas diferentes e o traço mágico de Will Eisner. Spirit era um personagem humanizado numa época de Batmans e Supermans. Como se não bastasse esta obra prima, ele passou a fazer álbuns mais existenciais, menos comerciais como "Um Contrato com Deus", "The Heart of Storm", "Life Force", "The Dreamer", "Invisible People" e outros. Obrigatórios, se você quer ingressar no mundo dos quadrinhos comece aqui, vai se impressionar e terá amplitude do que esta arte é capaz!!!



Chris Ware
Novo artista americano de Seattle super detalhista nas ilustrações onde faz uma reconstituição perfeita dos anos 30/40/50. Sua melancólica série "Acme Novelty Library" é uma das melhores coisas dos últimos 15 anos.





Sambre
série belga passada no sec.XIX, do desenhista Yslaire e do roteirista Balac. Os desenhos são dos mais bonitos que já conheci. Todo em preto/branco/cinza e vermelho. Lindíssimo. Albuns: "Ya Nada Me Importa", "Sé que Vendrás..." e "Revolución, Revolución".

O Vagabundo dos Limbos
Sempre digo que esta é uma excelente versão glitter da ficção científica. Nos desenhos de Ribera e roteiros de Godard, Alex Munshine está eternamente atrás de um amor que nunca conheceu, somente em sonhos. Álbuns: "O Império dos Sóis Negros", "O Alquimista Supremo"e "Que Realidade, Papa?"

Winson Mac Cay
O inventor do desenho animado e autor da série que influenciou o surrealismo de "Dali" e "Man Ray", "Little Nemo & The Slumberland" que saía nas páginas dominicais de jornais americanos em 1905. Little Nemo é moderno até hoje, Mc Cay estava muito à frente de seu tempo. Foram lançadas todas as histórias em livros com capa dura nos EUA, França, Espanha. Em Portugal lançou-se apenas 2 volumes.

Outros álbuns ou séries que adoro:

- "Merdichesky"- Carlos Trillo e Horácio Altuna
- "Achille Talon"- Greg
- "Cocco Bill" - Benito Jacovitti
- "Condor" - Autheman e Rousseau
- "Dick Herisson" - Didier Savard
- "Jerry Spring"- Jijé
- "Buddy Longway" - Derib
- "Steve Pops Contra Dr. Yes" - Jacques Devos
- "Las 7 Vidas Del Gavillan" - André Juillard e Patrick Cothias
- "A Febre de Urbicanda"- Schuiten e Peeters
- "As Falanges da Ordem Negra" - Bilal e Christin
- "City of Glass" - David Mazzuchelli
- "Largo Winch" - Francq e Van Hamme
- "O Dossier Harding"- Floc'h e Riviere
- "Dick Tracy" - Chester Gould
- "Sammy" - Berck e Cauvin
- "Fax From Sarajevo" - Joe Kubert
- "From Hell"- Allan Moore e Eddie Campbell
- "Blanche Epifany" - Pichard e Lob
- "Stray Bullets" - David Laphan
- "Steve Canyon"- Milton Caniff
- "Léon-de-la-terreur" - Theo van den Boogaard e Wim T. Schippers
- "Lefranc" - Jacques Martin
- "Magnor, El Poderoso" - Sergio Aragonés e Mark Evanier
- "Tenente Blueberry" - Charlier e Jean Giraud
- "Peep Show" - Joe Matt
- "Strapontin"-Berck
- "Ric Rochet"- Tibet e A. P. Duchateau
- "Maus" - Art Spiegelman
- "Jar of Fools"- Jason Lutes
- "Watchman" - Alan Moore
- "Ray Banana - Ted Benoit
- "Philemon" - Fred
- "Barelli" - Bob de Moor
- "Jungle Book" - Harvey Kurtzman
- "Spirou e Fantásio"- Franquim ou Tome e Janry
- "Gasoline Alley" - Frank King
- "Passageiros do Vento" - Bourgeon
- "Evergreen" - Wininger
- "Dieter Lumpen" - Jorge Zenter e Rubén Pellejero
- "Luís Má Sorte" - Dethorey e Giroud
- "Taxista I e II" - Martí
- "Dylan Dog" - Sclavi e Piccatto
- "Gil Jourdan" - Tillieux
- "Julien Boisvert" - Dieter Plessix
- "Yoko Tsuno" - Roger Leloup
- "Martin Millan"- Godard
- "Os Jardins de Edena" - Moebius
- "Viagem a Tulum" - Milo Manara e Federico Fellini